Se o seu Antônio liga no supermercado do bairro onde ele mora para saber se ele faz serviço de delivery e a resposta é sim, pode acreditar que a partir desse sim o relacionamento entre eles passa a ser ainda mais próximo.
Então, hoje vamos falar sobre delivey que, com ou sem crise – como a que estamos vivendo neste momento (Covid-19) – deve estar no radar do seu negócio.

Existem hoje duas realidades sobre delivey. A primeira refere-se aos supermercados que até fazem esse tipo de serviço, mas somente quando o cliente faz a compra na loja. A outra opção é quando os supermercados também fazem entregas para quem compra online, ou seja, de forma não presencial. Ah, tem uma terceira opção né, que são os que ainda não ofertam esse serviço.

Tudo bem que o momento não é dos melhores para gastos, por conta do coronanírus, mas se a sua loja ainda não funciona em sistema de delivery, corre. Primeiro para aproveitar a demanda, segundo porque após essa fase o comportamento do consumidor será outro, ou seja, a frequência de uso do serviço de entrega será maior e a tendência é que cresça ainda mais.

Para te ajudar, separamos algumas dicas de como estruturar o serviço de delivery e, com isso, aquecer as vendas em seu supermercado. Bora lá!

1. Estruture o serviço de entrega

Entregador: primeiro ponto é designar algum funcionário para este trabalho de entrega. A quantidade certa de profissionais dependerá da demanda de pedidos. Pode ir aumentando conforme a evolução do serviço.
Meio de transporte: a pessoa que fará a entrega usará veículo próprio ou será disponibilizado pela empresa? Importante decidir isso.
Pedidos: decidir os canais que serão feitos os pedidos de delivery: telefone, aplicativos, redes sociais, site, entre outros.
Gestão: escolher como controlar as demandas, se será por meio de planilha ou software de gestão, por exemplo.
Horário: definir o limite para receber os pedidos dos clientes.
Funcionário: escolher quem será o funcionário responsável por receber os pedidos de delivery.

2. Comunique o serviço no supermercado

Já que implementará o serviço de entrega na loja, é preciso comunicar isso aos clientes seja por meio de cartazes afixados na loja ou nas redes sociais, por exemplo. A forma como o pedido deve ser feito também precisa ser esclarecida, assim como os dados necessários do cliente, como:

Nome completo:
Endereço:
Ponto de referência:
Telefone para contato:
Forma de pagamento: precisa de troca, caso o pagamento seja em dinheiro?
Observação: nesse campo o cliente pode informar algo como “não tocar a campainha” ou outra informação

Assim que o pedido for feito, informe sobre o horário de entrega e caso ocorra atrasos é importante mantê-lo informado. Transparência faz toda a diferença neste momento.

Se um dos meios dos seus clientes fazerem pedidos for a rede social, aproveite esses canais para gerar bons conteúdos e com isso atrair os consumidores para as compras virtuais. Vamos a algumas dicas sobre esse assunto:

Google Meu Negócio: essa ferramenta facilita que a loja seja encontrada na rede de pesquisa na internet e também pelo Google Maps. Por meio dessa página, cujas inserções de informações são gratuitas, o varejista consegue colocar dados importantes para o cliente como localização, horário de funcionamento, telefones para contato, produtos, serviços oferecidos e até ofertas. Clique aqui e confira as 7 etapas simples de cadastrar sua loja e com isso dar mais destaque a ela.

Whatsapp: você pode usar a lista de transmissão do WhatsApp para falar com o seu cliente, mas lembre-se que se o cliente tem seu contato salvo no celular ele quer receber conteúdo sobre o seu supermercado, como ofertas, promoções, novidades, sorteios, entre outras ações. Não extrapole também na quantidade de envios e use o app em horário comercial. Importante também usar um sistema ou planilha aberta, com o número que chama, pois usando um desses métodos o varejista pode cadastrar dados como nome do cliente, endereço e horário de preferência de entrega, por exemplo. Assim, evita que o cliente repita as informações sempre que for usar o serviço.

Instagram: é preciso ter todas as informações que o perfil de uma conta comercial exige, como contato, horário de funcionamento, endereço. Se você está no Instagram, é preciso interagir com o seu cliente. Então, curta e responda comentários e mantenha a página em movimento, ou seja, com postagens.

3. Estabeleça as formas de pagamento

É bom oferecer todas as possíveis formas de pagamento, como:

  • pagamento online
  • transferência: nesse caso, você prepara o pedido assim que receber o comprovante
  • cartão: o entregador leva a máquina para passar a compra no débito ou no crédito
  • dinheiro: não costuma ser comum em caso de delivery, mas caso sim leve o troco.

4. Importância do sistema de gestão

Tudo bem que pode custar um pouco, mas o software de gestão no PDV é essencial para o futuro do seu negócio, já que com ele é possível evitar erros e problemas como a ruptura de estoque e até mesmo na gestão financeira. A ferramenta de automatização também é aliada no serviço de entrega, pois transformará a rotina mais organizada sendo possível controlar as demandas de pedidos via delivery.

5. Entrega

Nada de enviar mercadorias estragadas ou danificadas, hein! Se o cliente estivesse na sua loja, com certeza não escolheria esses produtos que, aliás, nem devem ser expostos nessas condições. Além da seleção correta dos produtos, cuidado na hora de arrumar tudo para a entrega para não quebrar algo ou mesmo amassar uma fruta, por exemplo. A regra dos mais frágeis por cima vale para este momento.

Pronto, as dicas de hoje são essas e agora nada de esperar mais um pouco para implementar o serviço de delivery na sua loja. É hora de olhar para essa realidade, pois se o seu concorrente ainda não está fazendo entrega, pode apostar que ele já está pensando nisso.

Material gratuito

Baixe agora mesmo o infográfico que ajudará você a transformar seu negócio em delivery. Passe na frente da concorrência com essas dicas que preparamos para você! Vamos lá? Clique aqui

Leia também:

QR Code modificará forma de pagamento
Higienização no PDV deve ser rotina

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here