A limpeza e higienização eficiente dos estabelecimentos comerciais e demais locais com aglomeração de pessoas deve ser rotina. Além disso, essa é uma diretriz determinada por diversos órgãos de saúde e de controle sanitário para coibir a disseminação do contágio de doenças.

Só que o assunto carece de muita conscientização e não apenas em épocas epidêmicas. Para começar, há anos a disponibilização de álcool em gel aos clientes é obrigatória. A sua loja sempre contou com o produto acessível a todos os consumidores? Se a resposta for “não” é preciso, mais do que nunca, reavaliar as rotinas no seu ponto de venda.

A higienização no ponto de venda deve ser constantes, principalmente nos locais de comercialização de itens perecíveis e voltados ao consumo humano. É uma cautela básica que todo varejista deve considerar na hora de planejar o negócio porque, além de evitar problemas com a Vigilância Sanitária vai repassar para o cliente uma mensagem de organização, zelo e cuidado para com o público. Isso é diferencial com certeza!

O blog Flix do Varejo destaca agora algumas medidas preventivas de higienização para serem colocadas em prática no dia a dia da loja. Confira!

Conscientização

Não há no que se falar em higienização sem considerar a conscientização dos colaboradores. A higienização deve ser feita regularmente a começar com os profissionais que têm contato direto com clientes e produtos da loja. Ao abastecer uma gôndola, antes e depois, por exemplo, é indicado lavar as mãos.

Álcool

Caso não tenha água e sabão disponíveis, o álcool gel 70% é bastante eficiente!

Prevenção

A tal “etiqueta respiratória” também deve se fazer constante no dia a dia dos funcionários e gerência. Não falar, espirrar ou tossir próximo a alimentos é essencial.

Higienização de equipamentos

A higienização dos equipamentos de trabalho como computadores, telefones e canetas também demandam higienização regularmente.

Carrinhos de compras

No caso dos supermercados e demais lojas que dispõem de carrinhos ou cestas de compras devem ser, obrigatoriamente, higienizados com frequência seja usando álcool ou outros produtos desinfetantes. Lembre se que trata de uma grande quantidade de pessoas manuseando os equipamentos.

Higienização completa

O mesmo vale para os caixas e gôndolas. Disponibilize sempre para os repositores de mix e operadoras de caixa uma flanela e álcool para que possam fazer a limpeza do espaço sempre que possível.

Vitrines

Faça a limpeza frequente de vitrines e vitrais da loja. Os vidros embaçados em virtude dos toques constantes ou empoeirados passam um ar de desleixo para os clientes e pode ser negativo para as vendas. Inclua nessa limpeza as janelas e portas do PDV.

Superfícies

O piso e superfícies em geral também demandam limpeza constante. Importante ter uma equipe dedicada a isso principalmente em caso de algum acidente envolvendo despejo de algum produto que caiu no chão. A limpeza imediata transparece ao cliente uma imagem de organização e cuidado com a higiene da loja.

Leia também:

Inteligência emocional em tempos de crise
Mudanças trabalhistas no varejo diante o coronavírus

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here