Se reinventar no varejo

É receita básica para quem quer incrementar as vendas e aumentar o movimento no interior da loja.

No caso de estabelecimentos de grande porte e com mix variado, como é o caso de supermercados, toda criatividade fará a diferença nos resultados.

Por isso, investir em um locutor de loja pode ser uma aposta certeira para alcançar esses objetivos.

O locutor ou locutora de loja são daquelas pessoas que, com o uso de microfone e aparelhagem de som, fazem o anúncio de ofertas, promoções relâmpago e divulga os itens que o varejista pretende estimular a saída.

São peças essenciais para ajudar no faturamento da loja.

O quadro Flix Entrevista desta semana traz à tona o tema com ótimas dicas do consultor de varejo, Cleir Junior.

De acordo com o especialista, nos clientes que acompanha e que houve a implementação da locução no ponto de venda é nítido o aumento nas vendas.

“Hoje os itens que estão sendo promovidos pelo locutor, naquele momento, chegam a ter crescimento de 25% a 40% nas suas vendas. Isso somente no período de locução. Agora você imagina se eu consigo manter esse locutor vários dias dentro da minha loja”, destacou.

Locutor de loja ajuda nas vendas

Esse profissional também funciona como um complemento do jornal de ofertas, que geralmente os mercados confeccionam para atrair o shopper para determinadas categorias e itens.

O jornal é uma ferramenta importante também, no entanto, muitas vezes o consumidor não consegue identificar todos os produtos com ofertas anunciadas.

Aí entra o locutor para reforçá-las, ao vivo e a cores.

É importante que o varejista tenha muito bem definido o público-alvo que pretende atingir porque há clientes que não gostam de barulho – como é o caso de consumidores da classe A – e esse canal de anúncios dificilmente irá atingi-lo.

A proposta deve ser perfeitamente alinhada entre o varejista e o locutor para que esse profissional também entenda para qual público estará anunciando.

Tendo essas informações ele poderá definir a postura e o discurso que serão adotados ou conduzir a fala evitando excessos, se for o caso.

Da mesma forma que há outras classes que não se identificam com uma linguagem mais formal e polida.

Diferencial frente à concorrência

Em tempos de crise, essa ferramenta de marketing pode ser o diferencial para sair à frente da concorrência.

Com uma locução apropriada e a proposta bem definida, o consumidor vai se interessar pelos produtos anunciados e, certamente, colocá-los no carrinho de compras.

No caso de ofertas relâmpagos, a comunicação deve ser mais rápida e imediata enquanto que para os anúncios na porta de lojas o locutor deve se expressar de forma mais animada e criativa, para atrair a atenção do cliente e motivá-lo a entrar na loja.

Já para as locuções de dentro do estabelecimento, a narração pode ser mais lenta, tranquila e deixar o espectador confortável.

Em lojas de alto padrão, qualquer exagero pode ser incômodo para o público então o ideal é que a locução seja feita com intervalos maiores e com a linguagem mais séria.

O inverso serve para as lojas mais populares.

Assine o Flix do Varejo e confira essas e outras dicas para saber utilizar o locutor publicitário de forma eficaz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here