O comportamento dos consumidores mudou muito com as novas tecnologias.

Eles têm buscado pesquisar mais na internet antes de ir às compras.

Essa evolução deve ser acompanhada na hora de traçar estratégias de marketing na sua empresa.

O termo atual para indicar a tomada de decisão de um cliente nesse momento das compras é o ZMOT, abreviação de Zero Moment of Truth, que em português significa Momento Zero da Verdade.

E sobre esse assunto o Flix do Varejo traz no quadro Flix Entrevista um vídeo com a especialista em mídias sociais, Andreia Teobaldo.

Novidade da semana. Confira!

O que é ZMOT?

O ZMOT é um conceito inspirado nos termos apresentados em 2005 em uma pesquisa encomendada pela P&G, uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo, para indicar as experiências que o consumidor tem com um produto: o First Moment of Truth (FMOT).

Ou seja, o primeiro momento da verdade, no qual ele está diante da prateleira e precisa decidir sobre a compra.

E o Second Moment of Truth (SMOT), o segundo momento da verdade, que é quando há o consumo, e isso mostra se ele está satisfeito e repetirá a compra.

“Naquela época a P&G chegou à conclusão de que 80% das decisões de compras eram feitas dentro de um ponto de venda. Por esse motivo, durante aquela década se investiu muito em ponto de venda. Todas as indústrias, os próprios varejos, investiram muito chamando a atenção do consumidor ao andar na loja. Por isso que se via muito material de comunicação de produtos, degustação, várias estratégias para de fato agarrar o consumidor dentro da loja”

Após nove anos da publicação da P&G, o Google realizou uma pesquisa que mostrou uma mudança no comportamento do consumidor.

O momento em que ele estava em frente o produto, já não era o FMOT.

Ao tomar conhecimento de um produto ou serviço, a primeira atitude dos consumidores é pesquisar na internet, bem antes de ir às compras.

Esse momento acabou sendo batizado pela empresa de Zero Moment of Truth. (ZMOT).

Em 2014, um estudo da Google descobriu que 70% dos consumidores não iam em uma loja física sem antes consultar na internet o produto, a marca ou até mesmo a loja. Eles queriam saber sobre a reputação, pelos próprios consumidores, pesquisam em site de reclamação, redes sociais, às vezes eles até colocavam na sua própria rede social: ‘Alguém sabe me dar informação sobre determinado produto?’.

Mudança no planejamento

Com esse novo comportamento, as empresas devem se planejar para conquistar esse cliente.

Uma das maneiras mais práticas e econômicas é a presença nas mídias digitais.

Se não for por meio de um e-commerce, pode criar perfis em redes sociais que têm praticamente com custo zero para o lojista.

E mesmo quando for dispor de recursos para impulsionar essas páginas, os custos são pequenos.

Com R$ 50, R$ 70, por exemplo, é possível impulsionar uma publicação para um grande público e mais segmentado.

Quer saber mais sobre esse assunto?

Assista a entrevista completa da Andreia Teobaldo acessando a plataforma Flix do Varejo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here